segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Turquesa!


Azul. Essa é a cor da turquesa. Um azul tão característico que deu o nome a uma cor. Pode ser, também, esverdeada ou ter a cor ligeiramente esvaecida e é sempre opaca.De toda forma, é inconfundível e bela.
A turquesa aparece na história da humanidade desde os tempos dos antigos egípcios, onde era retirada na Península do Sinai.  Era muito utilizada por eles em jóias e ornamentos. Embora o lápis-lazuli fosse a pedra favorita dos egípcios, a turquesa aparece abundantemente em  suas jóias e artefatos.



Na Pérsia, ou atual Irã, a turquesa era considerada a pedra nacional e, por isso,  utilizada frequentemente na decoração dos mais variados objetos. Até os artesãos da  tribo americana  navajo utilizavam a turquesa. Encontrada no estado do Arizona é conhecida como Bisbee Blue. Na Mongólia e no Tibet a turquesa também é amplamente utilizada em joalheria, assim como o coral. Na China, ela é retirada das minas e é vendida para outros países, mas não é utilizada em joalheria, mas em esculturas, da mesma forma que o jade.
O nome turquesa significa "pedra turca", já que eram os turcos a levavam para a Europa. O turcos a chamavam de " fayrus" ou pedra da sorte.
É uma pedra com tonalidades opacas, que oscilam entre o azul e o verde, podendo conter faixas ou manchas escuras (por inclusão de prata).
  • Todo navajo das tribos do sudoeste dos Estados Unidos, costumava carregar uma Turquesa pessoal.
  • Uma lenda indígena sugeria que um homem que pudesse ir ao fim do arco-íris e cavasse na terra encontraria uma Turquesa.
  • Eram colocadas Turquesas no batente das portas para proteger dos maus espíritos.
  • A tradição do Oriente Médio insiste que a turquesa guarda dos acidentes, especificamente os que envolvem queda. Por isso era, e em alguns casos ainda é, usada como amuleto para evitar que os cavalos ou os cavaleiros caiam. Devido a essa crença, a Turquesa, até hoje, é utilizada como talismã para equinos, pois crê-se  que eles fiquem mais resistentes e com cascos firmes.
  • É verdade que a cor de algumas Turquesas é facilmente perturbada pelo calor, pela luz solar, pela humidade, pela transpiração ou pela água. Com isso dizia-se que a mudança de cor da Turquesa, para os árabes, alertava para a aproximação do perigo.
  • Devido a essa característica, quando as pedras são extraídas das minas, muitas vezes eles a mantém cobertas de terra úmida até as venderem, para preservar a sua cor.


Analogias: Energia: receptiva. Planeta: Vênus, Netuno. Elemento: terra. Chakra: laringe. Tarô: A Imperatriz. Signo: Libra.
Tem a capacidade de absorver sentimentos negativos que poderiam vir a seu portador. Sua cor muda quando o portador está doente ou quando algo desagradável está para acontecer. Protege contra a poluição do ambiente.
Pedra sagrada para budistas tibetanos. Melhora a meditação, circulação e paz de espírito, tendo um grande poder de cura. Um símbolo do mar e céu, o mar fala da profundeza da alma e o céu fala da ascensão ilimitada.
Objetivo: amizade, amor, sorte, cura, proteção.



Obrigada pela visita!
Texto, Monica Barizan

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário que, assim que possível, o responderemos! Obrigada pela visita!