sábado, 30 de abril de 2011

Equilibre suas emoções com a Pedra da Lua


Pedra da Lua

Os gregos denominavam a Pedra da Lua como Afroselene, em homenagem às deusas da Lua: Afrodite e Selene. Na Índia, era consagrada aos amantes e na Europa, tinha a fama de conferir poderes proféticos.
As qualidades relacionadas com a pedra da lua são a sensibilidade, a intuição e a clarividência. Todos as espécies dessa pedra têm uma cor suave e translúcida que pode ir desde pêssego a cinza.
A Pedra da Lua tem a capacidade de nos suavizar e acalmar nossas emoções. E, quando já tiver atingido um estado emocional calmo, ela pode abri-lo a uma compreensão intuitiva da espiritualidade.Um aspecto importante desta compreensão é a aceitação e apreciação pela natureza da mudança na existência física, tal como a lua que sofre uma mudança constante.

Na meditação, enquanto sentado, pode segurá-la na sua mão receptiva (não dominante), e enquanto deitado, pode colocá-la sobre o chacra cardíaco, do plexo solar ou da terceira visão.
A relação mais próxima entre os astros e as gemas é a da pedra da lua com caranguejo. O signo de caranguejo é regido pela Lua e os nativos deste signo, homens e mulheres, são geralmente indivíduos emotivos e "maternais". A Pedra da Lua pode ajudá-los quando a preocupação pelas pessoas que lhe são queridas toma proporções exageradas."
A pedra-da-lua tem uma ação repousante e equilibradora tornando, quem a usa, mais consciente dos seus sentimentos

A tendência de todo ser humano é dar valor em excesso às emoções e o contato com a pedra é comparado ao bálsamo refrescante que alivia uma ferida emocional.A Pedra da Lua neutraliza as emoções negativas e nos dá inspiração. 
Como um espelho, a Pedra da Lua reflete nossos sentimentos para entrarmos em contato com nossas emoções e a utilizarmos com sabedoria.
Experimente usar uma pedra da lua em forma de anel ou mesmo em outros tipos de joias.  


sexta-feira, 29 de abril de 2011

Safira da sorte, do amor, da sabedoria!



Hoje, o mundo inteiro está de olhos no casamento real de Kate Middleton e do Príncipe William. O anel de noivado que o príncipe deu à sua , então, futura esposa, pertenceu à Princesa Diana, que também o usou em seu noivado. 
Cópias do anel com uma grande safira e rodeado de doze diamantes foi copiado em todo o mundo. A safira é uma pedra de extrema beleza e uma das pedras preciosas mais valiosas que existem.   
A palavra safira deriva do grego e significa cor azul. Existe, também, em outra lindíssimas cores como tons diferentes de amarelo, radiações luminosas de verde, violeta, rosa e, ainda, as famosas alaranjadas chamadas de “Padparachas”, deriva da palavra cingalesa que significa flor de lótus.
A safira, segundo uma narrativa antiga, foi uma das 12 pedras preciosas escolhidas por Deus .
É a gema que define o espírito humano e os seus sentimentos. É a pedra do Outono e do mês de Setembro. Os nativos do Sri Lanka e Birmânia acreditam que quem usar esta “pedra sagrada” fica protegido por Deus e tem a faculdade de ouvir e compreender os oráculos mais profundos.

Os antigos acreditavam que a safira possuía o poder de influenciar os espíritos e ser uma excelente aliada para criar paz entre inimigos. Os cingaleses de hoje consideram-na como protetora contra os males e doenças da Alma.  A tradição ainda sustenta que as leis dadas a Moisés estavam gravadas em tábuas de safiras. O significado religioso desta gema também aumentou durante o século XII, depois do Bispo de Rennes a usar nos seus anéis eclesiásticos.

Zanskar

É na Birmânia, num lugar situado a 12 Km de um povoado chamado Kathe e a 30 m acima do vale de Mogok, que encontramos as safiras de maior beleza e qualidade. A descoberta destas importantes minas perde-se no tempo, pela Idade da Pedra e do Bronze.
O próprio Marco Polo (1245-1323) escreveu histórias fabulosas acerca deste local de selvas insalubres e inacessíveis ao homem, cujos habitantes naturais eram os animais selvagens.
Em Caxemira, no distrito de Zanskar e a 4500 m de altura, encontram-se as safiras mais bonitas do mundo, estando cobertas de neve durante quase todo o ano. 

É no Sudoeste do Sri Lanka que existem safiras de todas as cores: incolores , azuis claros, verdes, violetas, amarelas, alaranjadas e até um rosa que chega a ter a tonalidade do rubi,e que, erroneamente, chamam de “Rubi do Sri Lanka”.

É nestas safiras que observamos o Asterismo ou efeito estrela geralmente de 6 pontas, devido às compridas e finíssimas agulhas de rutilo.
Na Austrália, nomeadamente nas zonas de Queensland e New South Wales, extraem-se safiras amarelas com uma tonalidade bastante atraente: as safiras de cor azul escuro.

É o símbolo da bondade e um poderoso talismã para o amor, assegurando casamentos felizes, duradouros, uniões perfeitas, protegendo da inveja e trazendo graça divina.
As safiras amarelas estimulam o intelecto, o conhecimento, os estudos e a memória. Já as safiras brancas proporcionam auto-estima e o desenvolvimento espiritual.
A safira estrela é indicada para despertar ou aprimorar as qualidades psíquicas. As laranjas aumentam a sabedoria, o otimismo e a amabilidade. A safira rosa estimula o amor, a generosidade e a lealdade. Por fim a safira verde traz sorte para quem a usa.




quinta-feira, 28 de abril de 2011

Brilhe mais com a Pedra do Sol!

Pedra do Sol


Seu nome geológico é Feldspato Aventurino. Uma das mais belas pedras que a Mãe Natureza pode nos trazer. Seu maravilhoso brilho interno parece conter pequenas partículas de luz. 


Ela nos traz o Brilho da auto confiança, da auto valorização, nos faz literalmente BRILHAR! Ajuda-nos a falar em público, que seja dando aulas, apresentando um trabalho ou fazendo uma palestra. Para quem tem dificuldade de se expressar em público, ela é muito eficiente. Para quem tem dificuldades em reconhecer seus valores, de reconhecer suas capacidades, deve com certeza experimentar, ela vai ajudar muito!

Trabalha o sentimento de fracasso, o sentimento de nadar, nadar e morrer na praia. Trabalha também a vontade e a perseverança em lutar e conquistar o melhor, não por desafio, simplesmente porque sua alma estará brilhando....

Mas devemos tomar cuidado ao procurá-la pois, há no mercado uma pedra produzida em laboratório, a qual encontramos com facilidade, que também é chamada de Pedra do Sol, mas  não é! Alguns, mais conscientes, chamam esta pedra produzida em laboratório de Pedra do Ouro. Ela possui uma cor bem acentuada, e seu brilho é à superfície, parecendo purpurina. Esta é a falsa!

A verdadeira Pedra do Sol é importada, portanto um pouco mais difícil de encontrar. Ela reflete um brilho “no seu interior”, no coração da pedra, e não à superfície como a falsa. 

A pedra do sol, como a maioria das pedras resplandescentes e reflexivas, é protetora.


A Pedra do Sol, devido a seu brilho dourado, foi dedicada ao deus grego, Hélios. Os gregos acreditavam que a Pedra do Sol protegia a Terra contra todos os males e que tinha poderes para manter o Sol em seu caminho.Hélio, na crença dos antigos gregos, utilizava a Pedra do  Sol para, em segurança, atravessar, com segurança, sua carruagem puxada por cavalos resplandescentes de fogo através do céu do Oriente até as terras Ocidentais.
A Pedra do Sol é benéfica contra os males do sono e estômago. Auxilia nas cólicas intestinais,  facilita a digestão e estimula as sensações sexuais.

Veja, abaixo, algumas de nossas joias com Pedra do Sol.


Anel em prata 950 com Pedra do Sol, aro 18
R$ 89,00

Anel indiano em prata com Pedra do Sol, aro 17
R$ 78,00






quarta-feira, 27 de abril de 2011

A mágica colorida das Turmalinas!


Turmalina bicolor


Turmalinas são pedras preciosas com incomparáveis variedade de cores. O motivo, de acordo com uma velha lenda egípcia, é que a turmalina, em sua longa viagem para cima a partir do centro da Terra, passou mais de um arco-íris e, ao fazê-lo, assumiu todas suas cores. E, é por isso, que é ainda hoje referida como a “pedra preciosa do arco-íris”. Com brilho vítreo, transparente ou opaca, as turmalinas existem em mais de cem cores, destacando-se a verde, vermelha, azul, amarela, parda, negra e incolor.


O nome turmalina provém do cingalês "tura mali", idioma falado no Sri-Lanka, antigo Ceilão. Na tradução, isso significa algo como “pedra com a mistura de cores”, referindo-se à cor do espectro desta pedra preciosa. Há turmalinas de vermelho ao azul e de verde ao amarelo. Elas frequentemente tem duas ou mais cores. Há turmalinas que alteram as suas cores quando, expostas à luz artificial, são submetidas à luz do dia e, algumas, mostram o efeito de luz de um olho de gato. Não existem duas turmalina exatamente iguais. Esta gema tem um infindável número de faces, e por essa razão agrada a todos os gostos. Não admira que tenham sido atribuídos poderes mágicos a ela. Em particular, é a pedra preciosa do amor e da amizade, e acredita-se que os torne firme e duradouros.


Turmalina Rosa



Turmalinas são misturas de cristais de silicato de alumínio boro com uma composição complexa e em mutação. O mineral é um grupo um pouco complexo. Até mesmo pequenas mudanças na composição causam cores completamente diferentes . Cristais de apenas uma única cor são bastante raros.A marca desta pedra preciosa é, não só a sua enorme riqueza de cores, mas também o seu “dichroism”ou seja, dependendo do ângulo a partir do qual você olha para ela, a cor pode ser diferente, mais ou menos intensa. É sempre mais intensa quando vista olhando em direção ao eixo principal, um fato para o qual o cortador deve prestar muita atenção quando estiver fazendo o corte. Esta gema tem excelentes qualidades e é fácil de cuidar. Portanto, a turmalina é uma pedra preciosa, em muitos aspectos interessantes.


As cores individuais variantes de turmalina têm seus próprios nomes. Por exemplo, uma turmalina de um vermelho intenso é conhecido como uma "rubellite", mas só se ela continuar exibindo o mesmo tom vermelho rubi na luz artificial, como fez na luz do dia. Se a cor mudar quando a fonte luminosa mudar, a pedra é chamado de uma rosa ou chocante turmalina rosa. Na linguagem do gemologista, as turmalinas azuis são conhecidas como "indigolites", as de cor amarela-castanho a castanho-escuro, são conhecidas como "dravites" e a preta como   "schorl". A turmalina preta  é, principalmente, utilizada para gravuras e, esoterismo, pois acredita-se que tenha poderes especiais, protegendo contra energias negativas. Uma variedade particularmente popular é a turmalina verde, conhecida como a "verdelite".

As turmalinas, assim como as granadas, são um grupo de gemas que compreende várias espécies, e não uma única espécie com diversas variedades, como é o caso do quartzo.O quartzo é também rico em cores, mas normalmente cada gema tem uma só delas.
Os cristais colunares e prismáticos das turmalinas podem ter cores diferentes nas duas extremidades e ainda uma terceira cor no centro. Ou podem ter uma cor na parte externa e outras internamente, distribuídas de modo concêntrico. Este é o caso da gema popularmente conhecida como turmalina melancia, que é verde externamente e vermelha ou rosa no centro. 


Turmalinas


A Turmalina é uma pedra piroelétrica: aquecida, desenvolve uma carga estática que atrai poeira e outras partículas leves para a sua superfície, por isso os holandeses chamam-na de  “tira-cinza”, usando-a para tirar cinzas do cachimbo. No passado ela era a pedra da sorte para escritores, atores e artistas...
Das várias espécies que compõem esse grupo, as mais conhecidas são:
  • a schorlita, de cor preta (turmalinas de cor negra, ou em inglês schorl, são as mais comuns de todas, mas não costumam ser lapidadas)
  • e a elbaíta - a qual possui a maioria das variedades gemológicas, que recebem nomes de acordo com sua cor:
  • as variedades de cor rosa ou a turmalina rosa avermelhada é conhecida como rubelita (do latim rubellus = avermelhado)
  • de cores azuis ou azuladas, indicolita ou indigolita (do grego indikós = índigo)
  • incolores, acroítas – a palavra acroíta deriva do grego (a = privado + khroma = cor)
  • a verdelita é verde
  • de cor violeta, siberita
  • as de cores pardas, dravita.

Turmalina: um arco-íris numa só pedra

As turmalinas com duas cores são chamadas genericamente de turmalinas bicolores. Das variedades citadas, a rubelita é a mais valiosa, embora costume conter muitas fraturas.
Mas, valiosa mesmo, é a variedade conhecida comercialmente como Turmalina Paraíba, descoberta em 1989, no Estado que lhe dá o nome. Tem uma rara cor azul, classificada ora como azul néon, ora como azul elétrico ou ainda azul fluorescente.
Em 1978, em Minas Gerais, o garimpeiro Jonas de Souza Lima encontrou quatro agregados cristalinos com rubelitas fantásticas. Um, que ele chamou de Flor-de-Lis, tinha 50 kg; outro, o Tarugo, tinha 80 kg; um terceiro, o Foguete, pesou 120 kg e a Joninha, 320 kg.

A história da turmalina Paraíba é bastante recente. Começou nos anos 80, quando dois garimpeiros da Paraíba encontraram os primeiros exemplares das até então desconhecidas pedras azuis com brilho néon e, formando uma cooperativa, iniciaram o processo de extração.
É uma gema bem rara e valiosa. Quando a gente coloca uma dessas pedras no escuro, ela parece estar acesa, como se fosse um neón. É a única gema transparente que possui cobre em sua composição, o que confere a cor vibrante, iluminada e elétrica. Diz-se que, assim como o sol, essa gema tem luz própria!


 Turmalina Paraíba

Em 1990, durante a tradicional feira de Tucson, EUA, teve início a escalada de preços desse mineral. As cotações quintuplicaram em apenas quatro dias. A mística em torno da pedra havia começado e cresceu extraordinariamente ao longo dos anos 90. Atualmente, no mercado internacional, elas exibem as mais altas cotações do universo gemológico. Seus valores elevados devem-se à produção escassa: até agora, só há notícias de turmalinas Paraíbas em duas regiões do planeta, Brasil e África.
Além desse fator, a turmalina Paraíba é de difícil exploração e extração. As condições geológicas em que essa gema é encontrada representam grande desafio para os profissionais da área: a extração deve ser feita manualmente, para evitar qualquer risco de desperdiçar algum material bruto. Por fim, a maioria dos minerais encontrados é muito pequena, portanto, pedras de qualidade, tamanho médio e grande são raríssimas.
Os maiores produtores de turmalinas são o Brasil, Namíbia (ex-Sudoeste da África) e Estados Unidos. Também são encontradas na República de Madagascar, Urais e Sri Lanka.
A turmalina é a pedra dos signos de Libra, Capricórnio e Escorpião. No geral desfaz medo e condições negativas, aumenta a sensibilidade, inspiração e compaixão. Grande poder de cura, forças elétricas bem fortes, nivela os relacionamentos e serve de ampliador de pensamentos. É a pedra da proteção, sua energia é benéfica e atrai influências positivas, afasta a inveja e o azar. É interessante ter uma turmalina devidamente energizada sempre por perto.
Alguns afirmam que a turmalina verde - a mais conhecida - atrai prosperidade; a azul, espiritualidade, e a vermelha, entusiasmo e felicidade.

TURMALINA VERDE (GREEN TOURMALINE) 

Trata-se de uma pedra curativa em todos os sentidos, ela é capaz de purificar e fortalecer o sistema nervoso, capacitando-o a conduzir quantidades maiores de força espiritual. Equilibra todos os níveis. Acalma o cérebro, mente, nervos e ajuda na confiança. Esfregando a pedra, elimina stress. Abre o coração, problemas com o pai são solucionados. Energia: receptiva. Planeta: Vênus. Elemento: terra. Chakra: coração.


Turmalina Verde



TURMALINA AZUL – INDICOLITA

Estimula o bom funcionamento do pulmão e revigora os pulmões, ativa a garganta, a laringe e tiróide. Ajuda na insônia, e é usada também para liberar o stress e ativar o sono tranquilo. Energia: receptiva. Planeta: Vênus. Elemento: água. Chakra: laringe. Tarô: O Eremita.


Turmalina Paraíba




TURMALINA ROSA OU VERMELHA – RUBELITA

Ela é a doadora do amor na esfera material, sua mera presença gera alegria e entusiasmo pela vida. Utilizar a turmalina rosa ou com ela meditar inspirará o coração a livrar-se de mágoas passadas, voltando assim a confiar na força do amor. Revigora o coração, sabedoria, força de vontade, ativa a criatividade a fertilidade, protege o corpo numa exposição demasiada a radiação, atrai amor e amizade. Energia: receptiva. Planeta: Vênus. Chakra: esplênico.


Turmalina Rubelita



TURMALINA MELANCIA

Nivela a energia yin – yang. Elimina ódios, ciúme, julgamento e aumenta o amor incondicional. Energia: projetiva e receptiva. Planeta: Marte, Vênus. Elemento: fogo e água. Chakra: cardíaco, básico.


Turmalina Melancia





TURMALINA PRETA OU NEGRA (BLACK TOURMALINE)

Diz-se que a turmalina negra desvia as energias negativas em vez de absorvê-las. Suas estrias paralelas supostamente ajudam a canalizar os efeitos curativos da energia espiritual de frequência mais alta. Os crentes também usam a pedra quando precisam de proteção paranormal. Não absorve energia negativa, mas a repele, por esta razão sugere-se que as pessoas sempre tragam uma consigo para sua proteção. Grande poder de cura magneticamente e eletricamente. As pedras pretas são as mais benéficas, ajudam com os sonhos e abstraem pensamentos, tornando-os mais reais. Energia: receptiva. Planeta: Saturno. Elemento: terra. Chakra: básico. Tarô: O Diabo.


Turmalina Negra


Abaixo, imagens de algumas joias que você pode adquirir em nossa loja Pura Joia e se beneficiar não só da beleza da Turmalina, mas de todos seus poderes!


Anel em prata 950 com turmalina bicolor verde-amarelo,aro 20.

Anel em prata 950 com turmalina rubelita, aro 17.







Fonte: www.girafamania.com.br, lendaviva, wikipédia




terça-feira, 26 de abril de 2011

Você já confundiu ouro com pirita?



O ouro é um dos elementos conhecidos pelo homem desde a Antiguidade (2600 a.C.), e possui a propriedade de formar ligas metálicas com outros metais.
O ouro foi um dos primeiros elementos a ser descoberto pelo homem, juntamente com o carbono, mercúrio, ferro, prata, cobre e outros. Já por volta de 1400 a.C., o ouro teve sua aplicação no Egito, era usado para valorizar os sarcófagos das múmias dos faraós.
O ouro em seu estado natural é chamado de ouro nativo, a estimativa é que existem cinco quilates de ouro para cada milhão de toneladas de terra, por isso é considerado precioso, por ser metal raro. O ouro nativo (100 % puro) é designado como ouro 24 quilates, ele é maleável, ou seja, não apresenta consistência para fabricar objetos. Por isso, no processo de obtenção de jóias preciosas se faz necessário adicionar prata ,cobre ou Níquel que formam uma liga metálica com o ouro.
Por este e outros motivos o ouro mereceu lugar de destaque por ser metal precioso de beleza característica e única.
Agora você saberia me dizer de onde vem essa medida 24 quilates?
Esta unidade de medida surgiu de uma moeda de ouro alemã que pesava 24 quilates, ou seja, 4,8 gramas. Desde então, começou a ser utilizado como unidade de medida que define a quantidade de ouro presente em uma liga. Atualmente existem variações do ouro e, para compreender melhor, vamos explicar:
Amarelo
O ouro tradicional, amarelo dourado, que vemos nas joias de todo o mundo e desde sempre é uma criação humana. O chamado ouro 18 quilates é formado pela mistura de ligas metálicas, como níquel, cobre, paládio e prata, ao ouro natural. Tal composição é necessária porque o ouro 24 quilates, que seria o ouro puro, não apresenta a maleabilidade necessária para ser entalhado, trabalhado e esculpido pelos ourives.
Branco
Assim como o amarelo, o ouro branco é constituído de um percentual de liga metálica, principalmente níquel ou paládio. Sua coloração branca, no entanto, só é obtida por meio de um processo eletroquímico de banho de ródio. Por conta do acréscimo desse metal, as joias em ouro branco precisam receber novos banhos de ródio periodicamente, sob pena de amarelarem ou ganharem manchas.

Champagne
Antes de pensarem em criar o branco, o que existia e fazia o maior sucesso era o ouro champagne – um amarelo rosado com aspecto envelhecido. Sua composição traz ouro misturado ao níquel ou ao paládio.
Rosa
O ouro rosa só existe porque um dia um ourives resolveu misturar ao ouro um percentual de cobre. Deu no que deu – um ouro delicado com aspecto vintage que é a grande aposta da indústria joalheira para os próximos anos.

Negro
Moderno até não poder mais, o ouro negro é formado pela mistura do ouro amarelo a um percentual de níquel ou paládio e finalizado com um banho de ródio negro.
O ouro foi valorizado pelo fato de ser quimicamente estável, ou seja, não é atacado pela maioria dos reagentes, preservando assim sua beleza. Por esta razão foi escolhido para compor joias, e justamente por esta valorização do ouro surgiram as imitações e a pirita é uma delas. A pirita é uma liga de estanho e enxofre que possui características parecidas com as do Ouro: a mesma cor e o mesmo brilho, e por esta razão foi apelidada de “Ouro dos Tolos”. A passagem de corrente elétrica permite diferenciar as espécies, uma vez que ouro conduz corrente e pirita não.
A Pirita é confundida frequentemente com o mineral marcassita, um nome derivado da palavra árabe para pirita, devido às características similares entre os dois minerais.
A pirita é usada frequentemente em joias tal como colares e braceletes, mas, embora os dois minerais sejam similares, a marcassita não pode ser usada em joalherias (ourivesaria) porque tem uma tendência a se desintegrar e virar pó. Um elemento extra de confusão entre marcassita e pirita é o uso desta palavra (marcassita) no comércio da joia: o termo é aplicado às pedras lustradas e facetadas, pequenas, que são embutidas na prata esterlina, mas mesmo que sejam chamadas marcassita, são na realidade pirita.
Então meus amigos, concluímos que nem tudo que brilha é ouro, e vamos parando por aqui porque como dizem, a palavra vale prata e o silêncio vale ouro, rsrsrsrsrs…

Fonte: tudojoia.blog.br

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Dia das Mães




Faltam poucos dias para a chegada do dia mais celebrado do ano, depois do Natal: o Dia das Mães. Muita gente já está se preparando para essa data que, este ano, será comemorada no dia 8 de maio. 
Os preparativos vão desde escolher um restaurante para um almoço em família até a escolha do presente para aquela que se dedica a nós mais do que ninguém! Afinal, amor de mãe dura para sempre e é incondicional. São as mães que , depois que nascemos, nunca mais tem o mesmo sono de antes: a preocupação materna está tão incutida em seus sub-conscientes que, mesmo dormindo, seus cérebros não descansam. Mas, como surgiu essa comemoração, ou melhor, homenagem?
O Dia das Mães também designado de Dia da Mãe teve a sua origem no princípio do século XX, quando uma jovem norte-americanaAnna Jarvis, perdeu sua mãe e entrou em completa depressão. Preocupadas com aquele sofrimento, algumas suas amigas tiveram a ideia de perpetuar a memória da mãe de Annie com uma festa. Annie quis que a homenagem fosse estendida a todas as mães, vivas ou mortas. Em pouco tempo, a comemoração e, consequentemente,  o Dia das Mães se alastrou por todos os Estados Unidos e, em 1914, sua data foi oficializada pelo presidente Woodrow Wilson: dia 9 de Maio.


A mais antiga comemoração dos dias das mães é mitológica. Na Grécia antiga, a entrada da primavera era festejada em honra de Rhea, a Mãe dos deuses.
O próximo registro está no início do século XVII, quando a Inglaterra começou a dedicar o quarto domingo da Quaresma às mães das operárias inglesas. Nesse dia, as trabalhadoras tinham folga para ficar em casa com as mães. Era chamado de "Mothering Day", fato que deu origem ao "mothering cake", um bolo para as mães que tornaria o dia ainda mais festivo.
Nos Estados Unidos, as primeiras sugestões em prol da criação de uma data para a celebração das mães foi dada em 1872 pela escritora Julia Ward Howe, autora do  Hino da Batalha da República.
No Brasil, em 1932, o então presidente Getúlio Vargas oficializou a data no segundo domingo de maio. Em 1947, Dom Jaime de Barros Câmara,Cardeal-Arcebispo do Rio de Janeiro, determinou que essa data fizesse parte também no calendário oficial da Igreja Católica.
Em Portugal, o Dia da Mãe é celebrado no primeiro domingo de Maio.
Em Israel o Dia da Mãe deixou de ser celebrado, passando a existir o Dia da Família em Fevereiro.
O Dia da Mães é uma das oportunidades que temos de agradecer às nossas mães por tudo que nos deram de carinho, amor , de agradecermos por nos fazerem quem somos. Agradecer amor. É verdade que, para uma mãe, a demonstração de amor por parte dos filhos, com um beijo ou um abraço apertado, acompanhados de um "eu te amo", não tem preço. Mas, qual delas não gosta, ou não espera, também,  receber um "mimo"?
Nós da Pura Joia temos algumas sugestões de presentes para você. Visite nossa loja e escolha a joia que proporcionará à sua mãe aquele sorriso de alegria. Um presente que ela levará onde quer que vá: uma Pura Joia!


Fonte: Wikipedia


sábado, 16 de abril de 2011

Jade!



Há muito o que se falar e ler sobre jade. Rara, mística, valiosa e cheia de poder, sua história remonta aos antigos egípcios. Há quem vá mais longe: acreditam, alguns, que a pedra jade está ligada diretamente à Lemúria, continente que, assim como a Atlântida, desapareceu há milhares de anos devido a alterações geológicas no planeta. Segundo a lenda, o povo da Lemúria  era extremamente desenvolvido e sábio. 
O jade se caracteriza, sobretudo, pelo brilho e dureza e seu valor está, em grande parte,
associado à sua raridade, dada às condições necessárias para a sua produção, que são bastante especiais:baixas temperaturas e alta pressão em zonas de falha geológicas.
Foi utilizada no período Neolítico na fabricação de machados. Essas armas de caça foram encontradas junto aos corpos desses antigos heróis, protegendo-os dos maus gênios durante o merecido repouso.
Sua cor mais comum é o verde claro, mas pode apresentar-se sob várias outras cores.
Na China antiga era considerada o mais nobre dos minerais. Na cor verde esmeralda era o símbolo da pureza. Por volta de 3.000a.C. era usada em instrumentos rituais.
Seu sucesso não esteve restrito apenas à China, mas por todo o Oriente. Era uma das joias mais cobiçadas pelos soberanos e era utilizado China para o culto dos deuses, sendo trabalhado na forma de figuras míticas e outros símbolos.

Foi associada à imortalidade. Era comum colocar um amuleto dessa pedra na boca, rosto ou peito dos mortos evitando assim sua decomposição. Pesquisas arqueológicas descobriram os corpos de dois homens recobertos por placas de jade costuradas por fios de ouro. Esses restos mortais datam da época do nascimento de Cristo.Eram associadas também ao princípio masculino Yang.
Nos dias de hoje, os artistas chineses que esculpem a jade em formas simbólicas, muito típicas dessa cultura tão rica e mística, são rigorosamente escolhidos.
Na antiga cultura Mexicana por volta de 800a.C. a jade tem um papel importante, sendo utilizada em objetos durante cultos religiosos.

Deusa Chalchihuitlcue

Entre os astecas, a pedra era chamada chalchihuitl. Com ela eram esculpidas peças em forma de coração e colocadas entre as cinzas de um príncipe morto. O símbolo do coração eternamente vivo. Era conhecida também a deusa Chalchihuitlcue, aquela que tem as vestes adornadas de jade.Na mitologia asteca, Chalchiutlicue é a deusa dos lagos e das correntes d'água. Também é a patrona dos nascimentos e desempenha um papel importante nos batismo dos astecas.Representa, literalmente, a deusa da água e , portanto, muito importante para todos que nela acreditavam, pois a pesca e outras atividades envolvendo a água,como a natação, dependiam da vontade dela.Era casada com o deus Tlaloc,deus da umidade,dos raios,e das tormentas.Era também associada ao casamento, sendo uma jovem extremamente bela e fogosa. O seu nome significa "a que tem uma saia de jade verde". O dilúvio que inundou o quarto mundo foi provocado pelas águas por ela libertadas.É habitualmente representada como uma pereira carregada de frutos, que é a imagem do coração dos homens, emergindo de um rio.
Existem dois tipos de material conhecidos como jade: a jadeíta e a nefrita, também conhecida como jade imperial. As propriedades conhecidas por ambas variedades do que chamamos de jade, são:
  • ajuda a pessoa a se libertar de maus pensamentos e de energias negativas;
  • acalma a mente, tornando as tarefas diárias mais fáceis de se realizar;
  • beneficia o coração, tanto física, quanto emocionalmente;
  • é pedra protetora;
  • considerada a essência concentrada do amor