segunda-feira, 6 de junho de 2011

A nobre, preciosa e rara Alexandrita



Alexandrita 

O nome desta pedra rara é uma homenagem  ao Czar russo Alexandre II (1.818-1.881).Os primeiros cristais de Alexandrita foram encontrados em abril de 1.834, nas minas de Esmeraldas perto do rio Tokovaya, nos Montes Urais.Embora a Alexandrita seja uma pedra relativamente jovem, ela certamente, tem uma história nobre.Devido às suas cores, verde e vermelho, as principais cores do antigo Império Russo, ela se tornou a pedra nacional  da Rússia Czarista.
As Alexandritas de maior beleza são muito raras e muito difíceis de encontrar em joias modernas. Entretanto, pode-se vê-las nas antigas joias russas, pois era a pedra preferida dos mestres joalheiros russos antigos. George Frederick Kunst (1.856-1.932), joalheiro e gemólogo da Tiffany, também era fascinado por essa pedra e produziu uma bela série de aneis em platina e conjuntos com Alexandrita no final do século XIX e início do século XX.Ocasionalmente, a Alexandrita também foi usada nas joias da Inglaterra vitoriana.
A característica mais sensacional desta pedra é a sua surpreendente capacidade de alterar sua cor.Verde ou verde-azulado à luz do dia, a Alexandrita se torna vermelha, vermelho-arroxeado ou framboesa com a luz incandescente. Essa sua característica óptica a torna uma das pedras mais valiosas.

Czar Alexandre II

Devido à sua composição química, a Alexandrita é muito escassa.Ela é basicamente um Crisoberilo, um mineral composto de Crisoberilo incolor ou amarelo  transparente, Crisoberilo Olho de Gato e de Alexandrita que muda de cor.Ela difere de outros Crisoberilos já que não contém só ferro e titânio, mas também cromo, responsável pela maior parte de suas impurezas. E é este elemento que possibilita a espetacular mudança de cor.
Como muitas outras pedras preciosas, a Alexandrita também surgiu há milhões de anos , em um ambiente metamórfico.Mas, ao contrário de outras pedras, a Alexandrita necessita de condições geológicas específicas para se formar.O Berilo, um dos principais elementos químicos do Crisoberilo e o cromo, na Alexandrita, tem características contrastantes e, em regra, não ocorrem em conjunto, sendo encontados, usualmente, em determinados tipos de rochas.Essas rochas contrastantes não foram colocadas em contato uma com as outras apenas pela Natureza, mas também a falta de sílica, um dos principais elementos da crosta terrestre que,  impede o surgimento de Esmeralda. Este cenário ocorreu muito raramente na história da Terra e, por isso, os cristais de  Alexandrita são tão escassos.

Alexandrita dos Montes Urais

Desde que foi descoberta nos Montes Urais, a Rússia manteve-se como a principal fonte de Alexandrita do mundo. Quando se pensou que a fonte russa de Alexandrita tivesse se esgotado, o interesse pela pedra diminuiu sensivelmente, pois as outras Alexandritas encontradas não possuíam a mesma cor e efeito.Mas, esssa situação mudou, radicalmente, a partir de 1.987, quando foram encontradas Alexandritas em Hematita, Minas Gerais, um  distrito do município de Antônio Dias.As Alexandritas brasileiras apresentavam tanto uma mudança de cor boa quanto claridade.A Alexandrita brasileira não tem um verde tão intenso quanto a russa, mas a mudança de cor é claramente percebida e tem um efeito de cor que não havia sido constatado na Alexandrita russa.Em termos econômicos, Hematita é um dos mais importantes polos mundiais de Alexandrita.Pode-se encontrar a Alexandrita, ainda, no Sri-Lanka, na Tanzânia, índia, Mdagascar e no  Zimbabuê.Embora ainda seja uma raridade, depois da Rússia se tornar um país mais aberto e manter melhores relações comerciais com o mundo, alguns comerciantes de pedras preciosas puderam estocar Alexandritas russas.

Alexandrita brasileira

Ao se deparar com uma Alexandrita, provavelmente, você ficará fascinado com esse cristal, especialmente se  você a colocar sob diferentes fontes de luz.Certamente, você sentirá a magia misteriosa e à sabedoria que lhe são atribuídas.Ela considerada uma pedra de muito bons presságios. Em situações críticas, a Alexandrita reforça a intuição e ajuda a encontrar novos caminhos quando estamos frente a situações onde o uso da lógica não resolve o problema.A Alexandrita também é conhecida por aumentar a criatividade e inspirar a imaginação.Ela reforça a auto-estima e auxilia a experimentar a verdadeira felicidade.Fisicamente, essa preciosidade ajuda nas doenças do pâncreas e alivia dores no baço.

Obrigada pela visita!

Aproveite a promoção Dia dos Namorados!
Acesse:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário que, assim que possível, o responderemos! Obrigada pela visita!