segunda-feira, 30 de maio de 2011

O Diamante Grande Mogul e o Koh-I-Nor

Grande Mogul, esboço.


Grande Mogul: Jean Baptiste Tavernier escreveu que, em 1º de novembro de 1.665, ele foi chamado ao palácio em Delhi, Índia, onde lhe mostraram um magnífico Diamante "rosado, redondo e muito alto de um lado".Em outra anotação, Tavernier escreveu que o Diamante tinha, também, " a forma de um ovo cortado ao meio".Ele disse que o Grande Mogul tinha 280 quilates mas que, quando foi encontrado, em sua forma bruta, tinha 793 quilates.Existe uma história intrigante sobre essa enorme diferença. Encontrado por volta de 1.650 em Gani, Índia, foi entregue ao marajá Shaw Jehan em 1.655.Jehan manteve o Diamante intacto mas seu filho, Aurangzeb, contratou Hortesio Borgio para lapidá-lo. Para reduzir certas falahas internas, Borgio reduziu o  Diamante em quase 2/3 de seu peso original. Arangzeb, irritado com tanta perda, recuzou-se a pagar Borgio e ainda cobrou dele uma multa de 10 mil Rúpias. Nidar Shaw saqueou o Tesouro Indiano em 1.739 e, aparentemente, levou o Grande Mogul para a Pérsia.Em 1.747, Nidar Shaw foi assassinado e seu tesouro Persa, rapidamente, desapareceu.Não há nenhuma documentação que ateste  o reaparecimento do Grande Mogul desde qaulea época.Acredita-se que ele tenha sido novamente cortado para apagar vestígios que o pudessem identificar.Existem teorias que o associam aos Diamantes Orloff, Koh-i-Nor, Darya-i-Nur, Nur-ul-Ain e Taj-E-Mah, mas não existe nada que comprove essas associações.Essas dúvidas permanecem em relação ao Diamante Orloff que possui a mesma forma e descrição, mas com menos quilate.O Grande Mogul era da mesma forma, mas muito maior do que o Orloff.Ambos teriam o formato de um ovo cortado ao meio e uma grande superfície plana. O Grande Mogul, se tinha mesmo 793 quilates, seria, de fato, um Diamante muito especial, se sobrevivido intacto.Se nunca tivesse sido cortado em pedras menores, certamente estaria entre os 10 mais fabulosos Diamantes que existem.

Koh-I-Nor na Coroa Real Britânica 


Koh-I-Nor: a primeira menção que se fez a esse Diamante aparece nas Memórias do Sultão Baber, o fundador da Dinastia Mogul, em maio de 1.526.O Koh-I-Nor, ou Montanha de Luz, tem a mais longa história entre todos os Diamantes famosos.Reconhecido, pela primeira vez, nos teouros do Rajá de Malva, em um estado pequeno ao sul de Delhi, é um Diamante indiano com peso original de 186 quilates e, por mais de 400 anos, este Diamante foi mantido pelo Império Mogul.Em 1.739, Nidar Shaw inavdiu a Índia e saqueou  todos os tesouros do país. O Koh-I-nor não foi encontrado. Shaw ouviu  história sobre uma das mulheres do harém que havia escondido o Diamante no turbante do soberano Mogul, mantendo-o em segurança. Aproveitando de um costume oriental, Nadir Shaw convidou seu prisioneiro para um banquete e propôs uma troca de turbantes.Recusar seria morte na certa.Depois da festa, Nadir desfêz o silk e o Koh-I-Nor rolou pelo chão.Assim que viu o Diamante, Shaw gritou: "Koh-I-Nor" ou Pedra Bonita e, assim, o Diamante foi batizado.Depois da Inglaterra anexar a Índia a seu Império, o Koh-I-Nor foi dado à Rainha Vitória e, desde então, ele aparece de vez em quando em ocasiões solenes da realeza britânica há mais de cem anos. O Koh-I-Nor tinha, originalmente, 186,16 quilates e foi moldado, posteriormente, em várias formas diferentes. Após muitas tentativas de trazer mais vida para o cristal, o Koh-I-Nor, acabou pesando 105,6 quilates e tendo a forma oval. Está na Real Coroa Inglesa, guardado na Torre de Londres junto com as outras joias da Coroa Britânica.

Fontes: Google Images, International Diamond Center

Obrigada pela visita!

Participe de nosso sorteio!

Visite nossa loja!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário que, assim que possível, o responderemos! Obrigada pela visita!