sexta-feira, 29 de abril de 2011

Safira da sorte, do amor, da sabedoria!



Hoje, o mundo inteiro está de olhos no casamento real de Kate Middleton e do Príncipe William. O anel de noivado que o príncipe deu à sua , então, futura esposa, pertenceu à Princesa Diana, que também o usou em seu noivado. 
Cópias do anel com uma grande safira e rodeado de doze diamantes foi copiado em todo o mundo. A safira é uma pedra de extrema beleza e uma das pedras preciosas mais valiosas que existem.   
A palavra safira deriva do grego e significa cor azul. Existe, também, em outra lindíssimas cores como tons diferentes de amarelo, radiações luminosas de verde, violeta, rosa e, ainda, as famosas alaranjadas chamadas de “Padparachas”, deriva da palavra cingalesa que significa flor de lótus.
A safira, segundo uma narrativa antiga, foi uma das 12 pedras preciosas escolhidas por Deus .
É a gema que define o espírito humano e os seus sentimentos. É a pedra do Outono e do mês de Setembro. Os nativos do Sri Lanka e Birmânia acreditam que quem usar esta “pedra sagrada” fica protegido por Deus e tem a faculdade de ouvir e compreender os oráculos mais profundos.

Os antigos acreditavam que a safira possuía o poder de influenciar os espíritos e ser uma excelente aliada para criar paz entre inimigos. Os cingaleses de hoje consideram-na como protetora contra os males e doenças da Alma.  A tradição ainda sustenta que as leis dadas a Moisés estavam gravadas em tábuas de safiras. O significado religioso desta gema também aumentou durante o século XII, depois do Bispo de Rennes a usar nos seus anéis eclesiásticos.

Zanskar

É na Birmânia, num lugar situado a 12 Km de um povoado chamado Kathe e a 30 m acima do vale de Mogok, que encontramos as safiras de maior beleza e qualidade. A descoberta destas importantes minas perde-se no tempo, pela Idade da Pedra e do Bronze.
O próprio Marco Polo (1245-1323) escreveu histórias fabulosas acerca deste local de selvas insalubres e inacessíveis ao homem, cujos habitantes naturais eram os animais selvagens.
Em Caxemira, no distrito de Zanskar e a 4500 m de altura, encontram-se as safiras mais bonitas do mundo, estando cobertas de neve durante quase todo o ano. 

É no Sudoeste do Sri Lanka que existem safiras de todas as cores: incolores , azuis claros, verdes, violetas, amarelas, alaranjadas e até um rosa que chega a ter a tonalidade do rubi,e que, erroneamente, chamam de “Rubi do Sri Lanka”.

É nestas safiras que observamos o Asterismo ou efeito estrela geralmente de 6 pontas, devido às compridas e finíssimas agulhas de rutilo.
Na Austrália, nomeadamente nas zonas de Queensland e New South Wales, extraem-se safiras amarelas com uma tonalidade bastante atraente: as safiras de cor azul escuro.

É o símbolo da bondade e um poderoso talismã para o amor, assegurando casamentos felizes, duradouros, uniões perfeitas, protegendo da inveja e trazendo graça divina.
As safiras amarelas estimulam o intelecto, o conhecimento, os estudos e a memória. Já as safiras brancas proporcionam auto-estima e o desenvolvimento espiritual.
A safira estrela é indicada para despertar ou aprimorar as qualidades psíquicas. As laranjas aumentam a sabedoria, o otimismo e a amabilidade. A safira rosa estimula o amor, a generosidade e a lealdade. Por fim a safira verde traz sorte para quem a usa.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário que, assim que possível, o responderemos! Obrigada pela visita!