quinta-feira, 10 de março de 2011

Todas as cores do arco-íris numa só pedra!




Opala é a gema de Deus, do amor,da fé e da criatividade e seu nome batiza o fenômeno da opalescência, que consiste em um fenômeno de reflexão da luz, fazendo com que suas cores sejam variadas dependendo do ponto de observação.
A Mitologia diz que quando o universo foi terminado, Deus raspou todas as cores de sua paleta e criou a opala, uma pedra mística muito colorida.Os árabes, no entanto, acreditavam que as opalas caíam do céu nos flashes dos relâmpagos e adquiriam assim sua cor maravilhosa. Na época medieval, a opala era utilizada contra doenças nos olhos. Plínio, o famoso escritor romano, afirmava que esta pedra foi feita das glórias da maioria das gemas: do suave fogo do Rubi, do abastado roxo da Ametista, do verde-mar da Esmeralda, brilhando em conjunto.Os Romanos acreditavam que a pedra era símbolo de esperança e pureza..
Na Idade Média, acreditava-se que o portador desta gema ofuscava os olhos dos outros se tornando invisível. Era considerada a pedra das bruxas e dos ladrões. Conhecida como a pedra da percepção da lua e da água, aumenta a vidência de quem a usa.O propósito da opala é ter intenção consciente das emoções. Seu uso ajuda no surgimento de uma nova ideia ou favorece a gravidez desejada.Simboliza: esperança, inocência e pureza. A  Opala é conhecida como a pedra portadora de boa fortuna e que sua presença traz amor em abundância e afasta os males.Acredita-se que as opalas demoram aproximadamente 60 milhões de anos para se formar. Dizia-se também que as loiras valorizavam acima de tudo colares de opala, pois quando usavam esses ornamentos seus cabelos guardavam sua linda cor.Também é usada para relembrar vidas passadas. Ajuda a desenvolver os poderes psíquicos, traz para fora a beleza interior.Centraliza e ajuda a purificação espiritual, abre um canal para ensinar a verdade, tem habilidade de ampliar os traços pessoais e deve ser usado apenas por aqueles que estão bem centrados e maduros. Ajuda nos  problemas visuais.
A opala varia do branco direto incolor, azul leitoso, cinza, vermelho, amarelo, verde, marrom e preto. 
A reserva de opala da cidade de Pedro II, no Piauí, é a única de qualidade nobre no Brasil que, juntamente com as reservas australianas formam as únicas reservas de opala com importância no planeta.A opala e uma pedra preciosa conhecida por produzir lampejos das sete cores do arco-íris.
Há opalas que, por sua pureza e qualidade, podem valer quase o mesmo que um diamante!Durante anos, os habitantes de Pedro II, não só não davam valor às opalas como maldiziam essas pedras. Isso até que um garimpeiro apelidado de Simão ignorou a crendice popular e decidiu seguir no caminho da extração e da venda dessas pedras, de discreta beleza. Dizem que ele, com sabedoria caipira, costumava dizer: "a opala só traz má sorte a quem não a acha".

Conta-se também que, nos anos 60, os moradores avistaram óvnis nas redondezas de um lugar chamado Crispim. No fim da história, dizem os locais, eram helicópteros com australianos que vinham conferir a opala achada onde fica a mina do Boi Morto, a maior e mais importante da região.
Mas, dizem os locais, os "gringos" não pararam por aí com seu afã de levar as pedrinhas. E teriam encontrado outra maneira de carregá-las, com a ajuda inocente de João Araújo, ou o mestre Araújo. E queriam santos ocos, para que as imagens "não pesassem tanto no avião". Mas, uma vez entregues, os santos -imagina-se que recheados de opalas- eram levados ao exterior.
As Opalas devem ser tratadas com cuidado, evitando riscos, produtos químicos e elevadas temperaturas. Para manterem o brilho, devem ser limpas com um pano macio.







    








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário que, assim que possível, o responderemos! Obrigada pela visita!